Follow falcon_dark on Twitter
Google

sexta-feira, novembro 18, 2005

A próxima onda do Software Livre

Imagine um mundo onde cada pessoa tem acesso livre à soma
de todo conhecimento humano. É isso que estamos a fazer.
frase que define a Wikipedia em sua página de doações.

Que o Software Livre (SL) tem como objetivo disseminar livremente o conhecimento científico humano muitos já devem saber. O meu papel, enquanto defensor e evangelizador do SL, é ajudar a espalhar esse conceito e mostrar para os usuários de computador o quanto isso é importante.

Partindo disso eu gostaria de pedir que você que lê esse texto agora faça uma reflexão considerando algumas hipóteses.
- Se todas as indústrias farmacêuticas do mundo abrissem mão das patentes e juntassem seus pesquisadores em um grande esforço será que já não teríamos a cura para diversas doenças que assolam a humanidade?
- Se todas as editoras de livros do mundo abrissem mão da cobrança de direitos autorais apenas por uma edição de certos títulos não poderíamos levar cultura e conhecimento para cada ser humano desse planeta?
- Se empresas como a Monsanto e a Cargil abrissem mão das patentes de suas sementes apenas por 3 mêses não poderíamos alimentar todas as pessoas do mundo?
- Se os EUA doassem um ano de seu orçamento bélico não poderíamos levar água encanada para todas as pessoas do continete africano? A resposta para essa pergunta é SIM. O orçamento anual do Ministério de Defesa dos EUA poderia levar saneamento básico para toda a população da África e acabar com a morte de centenas de milhares de crianças.
- Se todas as empresas de informática do mundo colaborassem não poderíamos ter sistemas melhores e mais confiáveis servindo nossa sociedade?

Se você ponderar um pouco acerca de todas essas questões pode chegar à conclusões interessantes. Uma dessas conclusões seria a de que tudo está bem do jeito que está. Afinal:
- Não haver remédios o bastante ou não haver cura para certas doenças é muito positivo. Afinal de contas como você poderia vender uma caixa de remédios (10 pequenas pílulas) por US$ 50,00 se eles estivessem amplamentes disponíveis e isentos de patentes?
- Livros caros são uma ótima maneira de elitizar o conhecimento, não permitindo nunca que as nações mais pobres desafiem o status quo e livrem-se da dominação secular exercida pelos países ricos;
- Alimentos caros são um excelente controle populacional. E sementes que geram plantas estéreis são uma grande idéia. Quem vai querer plantar algo se um dia um grande empresa for à falência?
- Os EUA devem continuar queimando seus bilhões em guerras de mentira por petróleo e água. Afinal é direito deles querer dominar o mundo, já que eles são os mais fortes, não é isso que diz a seleção natural? Quem se importa com o saneamento básico da África?
- Já temos sistemas computacionais bons o bastante, não precisamos nos preocupar com isso.
Parabéns! Você está hapto a filiar-se à uma boa instituição de extrema direita perto de sua casa.

Ou você pode chegar a um outro leque de conclusões:
- Um mercado restrito de remédios aumenta seu preço exageradamente. Mais remédios para mais doenças seria bom para todos;
- Livros de graça para todos é uma grande sacada! As crianças crescerão mais sábias e capazes para melhor administrar o mundo onde vivemos;
- Sem patentes para os grãos teríamos mais alimentos, mais baratos. Nenhuma grande empresa dormiria todos os dias sonhando com a dominação global do mercado de soja ou milho;
- Os EUA deveriam limitar-se a cuidar de seus próprios assuntos, como furacões e fraudes eleitorais e deixar o resto do mundo em paz. Ou, se quiserem ser o síndico do prédio, que ao menos dê o exemplo. Um país onde 80% da energia elétrica venha da queima de carvão não tem envergadura moral ou densidade ética para criticar a falta de cuidado do Brasil com a Amazônia. Tão pouco o maior poluidor do mundo e o grande vilão do protocolo de Kioto pode ter qualquer direito sobre decidir o que deve ou não ser feito com os recursos naturais dos outros países, como petróleo e gás natural.
- Os sistemas informáticos poderíam e deveríam evoluir provendo melhores serviços à sociedade e tornando-se peça fundamental da formação profissional dos cidadãos.
Se você veio mais ou menos por aqui, bem vindo ao clube.

Mas o que todo esse papo tem a ver com Software Livre?

A informática, desde o seu nascimento, sempre apresentou duas facetas. Por um lado (e para poucos) ela é uma ciência. Como tal ela é pesquisada, postulada, testada e provada e promove avanços para outras ciências e para a humanidade. Por outro lado ela é um negócio, como poucos, que gerou algumas das maiores empresas que o capitalismo já conheceu e algumas das maiores fortunas do ocidente. Percebe a diferença entre uma maneira de ver e a outra?

A matemática nunca foi um grande negócio. Não há registro histórico de matemáticos que tenham ficado muito ricos. Não ao menos para figurar na lista da Forbes. Mas na mesma medida em que a matemática nunca fez nenhum multi-milionário é ela, a ciência dos números, a grande responsável por termos saído das cavernas. O benefício da matemática sempre foi mais coletivo que individual.

Isso deve-se à muitos fatores, mas fortemente à uma característica da matemática. Ela é livre. Quando você ensina uma operação matemática à alguém está ensinando seu algorítmo, seu "fonte". Quem aprende matemática está livre para usá-la, aperfeiçoá-la, ensiná-la à outros, sem pagar nada a ninguém.

A informática é a primeira ciência humana a possuir uma parte restrita, intangível. Fruto de ter nascido durante a era negra da ciência humana, onde tudo deve ser escondido atrás de sete chaves. Nascida para ficar sob sigilo a Informática rendeu um negócio mágico. Onde cada um que descobrisse uma pequena parte do quebra-cabeças tornaria-se rei. Coisas fundamentais como um sistema operacional, necessário para que um computador moderno opere, rendem rios de dinheiro e pouco ou nenhum progresso direto para a ciência humana.

Pouco importa se a Microsoft ou a IBM vai descobrir/inventar um algorítmo fabuloso para escrever e ler em bancos de dados. Poucas pessoas terão acesso ao código, e não poderão comentar sobre isso com ninguém. Para que alguns ganhem milhões todos os outros devem permanecer às escuras. Se fosse assim com a matemática a maioria de nós nem sabeira somar, pois seria proibido ensinar.

O Software Livre é produto direto da face científica da Informática. Desenvolvido em universidades, por professores e estudantes, em tempo vago de humanos e computadores, às escuras. Criado para ser usado, lido, entendido, alterado, redistribuído, dado por todos, enfim. Exatamente do jeito que Galileu, Newton e Eistein fizeram com suas fórmulas e pensamentos.

O Software Proprietário, em contrapartida, é a face dos negócios. Feito para proteger segredos e para gerar dinheiro.

Mas chega um tempo em que alguma parte das pessoas percebe o que está ocorrendo. Isso sempre acontece. Durante a Revolução Francesa. Ou durante o Iluminismo. Sempre há um grupo de pessoas que se coloca contra essas forças dominantes que são um traço tão humano que sempre estiveram presentes em nossa história.

Hoje o Software Livre se contrapõe ao Software Proprietário aos olhos do mundo. Muitos já ouviram falar em Firefox (e agora somos 10% do todo), muitos já ouviram falar em Linux, alguns também em BSD (não desistam, rapazes, vocês são importantes!). Mas em breve todos ouvirão falar também em Web2.0.

Web2.0 é o nome que os especialistas estão dando para a nova geração de serviços de internet que está na boca do forno. Na Web2.0 você não irá passear de página em página, todas elas estáticas (ou com dinamismo restrito); você irá entrar em portais que proverão diversos serviços que hoje só existem no mundo real. Aplicações inteiras rodarão remotamente e te acompanharão a qualquer lugar onde você possa encostar os dedos em um teclado. Isso é tão aparente que até mesmo a Microsoft já anunciou que poderá abandonar muitos produtos para vender serviços gratuítos e render apenas com propaganda, igual ao Google. E você que achou que a MS nunca iria parar de vender o Windows, né? ;-)

Exageros meus à parte a Web2.0 põe em cheque o modelo de negócios da Microsoft e por definição o modelo do software proprietário. A Microsoft não poderá vender programas caros demais com muitas inutilidades que a maioria dos clientes não usa em caixinhas bonitinhas, porque software melhor e mais barato estará disponível via Web2.0. A Microsoft (e outras empresas que vendem apenas software proprietário) terão que repensar toda sua estratégia e usar uma abordagem mais voltada aos serviços, exatamente como a IBM faz desde o final da década de 1990.

Isso indica que o Software Livre irá ganhar cada vez mais força. Uma grande rede global de aplicações diversas e que precisam de estrutura comum e comunicação é o ambiente propício para padrões abertos e livres. E, digam os críticos o que quiserem, com padrões livres o Software Livre trabalha melhor. A nova Web que está sendo desenhada será melhor e trabalhará melhor usando software livre. O modelo de desenvolvimento proprietário perderá clientes, tanto a Microsoft sabe disso que seu produto on-line (chamado MS Live) permite que programadores usem a API do sistema para escrever add-ons para o Windows Vista, em um simulacro da simbiose entre software livre e sua comunidade.

Mas ainda haverá uma grande diferença. Em SL não só o código que você está criando é seu, mas também é seu o código do programa original para o qual você criou a modificação. É tudo seu. Quem criar add-ons no MS Live para o Windows Vista será proprietário de seu próprio código, e só. O Windows continua sendo fechado e impenetrável.

Eis a grande diferença. Ao ajudar os cientistas do SL você está aprendendo, melhorando o sistema que você usa e ajudando todos os outros usuários do mundo, criando benefícios para todos. Ao ajudar os homens de negócios da Microsoft você está melhorando o software deles, continuará pagando pela licença de uso do software que você próprio ajudou a melhorar, e com o software que você melhorou eles vão tentar ganhar ainda mais dinheiro. Hum... de que lado você gostaria de estar?

As empresas que souberem criar programas que comuniquem-se adequadamente com outros programas estarão mais perto de criarem webservices que sejam úteis e produtivos para a experiência da Web2.0. E vocês sabem quão mal a Microsoft opera com padrões de mercado...

Quando a próxima onda da Web chegar trará consigo a próxima onda do Software Livre. Pode ser que a informática seja então um pouco menos negócios e mais ciência, para o prejuízo de alguns e benefício de muitos. Quem sabe então daqui a 100 anos a humanidade lembre-se de grandes benfeitores, como Einstein, Newton, Laplace, Stallman; grandes homens para suas ciências.

Follow falcon_dark on Twitter
Google
Comments:
Fantástico o texto. Acho que vai fazer até o mais entusiasta defensor do software proprietário parar e refletir.
Vou postar um link no meu blog para este texto.
Já trabalhei com Software Livre o conhecimento que pude adquirir foi fantástico.
Parabéns.
 
Valeu! Muito obrigado.

Bom, o objetivo é esse, que mesmo aqueles que são partidários do SP possam pensar sobre o assunto e refletir.

Poste o end. do blog pra que outros possam acessá-lo.

Valeu.
 
Fala falcon_dark.
Taí o endereço do post que acabei de escrever.
Se quiser dar uma olhada, e alguma sugestão... fique a vontade...
http://www.japs.etc.br/2005/11/a-proxima-onda-do-software-livre/
Mantive o mesmo nome, pois o nome é bem chamativo.
 
Enviei o link do artigo para o site: www.softwarelivre.org e também postei no meu
blog http://vivaotux.blogspot.com. Artigos como este não surgem assim todo dia, como
espírita eu ariscaria dizer que foi inspirado por espíritos
superiores. Sei que muitos materialistas vão dizer: Tá querendo desmerece o Fábio, mas não
é assim. Toda a nossa habilidade de escrever e um bocado da nossa criatividade vem de artigos
como este. Continue assim, emocionando-nos, pois foi o que sentí ao ler o texto, sabe
quando bate aquela coisa, não há palavras pra descrever sua sacada. É tudo!
 
Obrigado amigos!

voyeg3r, não sou espírita, mas quero expressar todo meu respeito pela doutrina e ensinamentos dessa religião, que muito contribuem para o progresso social e a convivência harmônica entre os homens. Devo dizer que também acredito que as grandes obras humanas são concebidas ou sob inspiração divina ou sob influência de outros poderes. Não que meu texto seja digno de tal adjetivo, é apenas minha simples contribuição para algo em que acredito muito. Reconheci há algum tempo que com muito esforço consigo desenvolver a arte da escrita com alguma pequena habilidade e desde então procuro canalizar isso para produzir coisas positivas. O apreço que vocês demonstram pelo trabalho que desenvolvo me anima e fornece inspiração. Que meus simples escritos possam inspirar outros a também expressarem suas idéias e opiniões para que juntos todos possamos atingir objetivos maiores e promover a melhoria de nossa sociedade.

flávio, obrigado pelo link, com certeza passarei por lá para dar uma conferida em seu trabalho!

Obrigado a todos mais uma vez!
 
Cara,
Sinceramente o texto está espetacular, faz-nos a olhar o mundo com outros olhos. Nunca tinha pensado na matemática proprietária, e isso me deixou com medo sabia..já pensou???
Com certeza esse texto é digna de chamadas em todos os outros blogs, e pode apostar que no meu já está....
 
Fábio ! bem hein !

Adorei ler o seu texto. Esta realmente muito bom.

FALOW !
 
Incrivel este Texto....
muito interessante! :P


achei criativo juntar Einstein e Newton ao Stallman!

e concordo com tua visão, meu caro! :D


abraço...
Vida longa e próspera!
 
Sua noção, consciência e desejos de comunidade, coletivo, sociedade realmente fazem animar-me e esquecer um pouco a selva de pedra a qual temos de conviver todos os dias...

Parabéns.
 
Ah, esqueci de comentar que também (re)veiculo alguns de seus posts na lista de emails da Graduação dos cursos de Ciências da Computação, Matemática, Informática, Matemática Aplicada e Computacional, Engenharia de Computação e Ciências Exatas da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos, onde curso o primeiro deles (o qual decidi cursar por conta desse espírito científico-social que identifico em seus posts).

Abraços.
 
Se a matemática fosse proprietária e nós fossemos pagar royalties para usar os teoremas a Grécia seria a maior potência mundial... Imaginem só o Euclides mais rico que o Bill Gates...
 
Parabéns cara... muito bom mesmo o seu texto... acho q já decidi de q lado vou estar...
Abraço.
 
Criei um post
falando sobre o seu ótimo texto.

Parabéns pelo trabalho.

São pessoas como você que fazem a diferença.
 
Preciso comentar?! Cada dia melhor. Você deveria se orgulhar mais disso tudo que você escreve!Beijo.
 
Obrigado a todos vocês pelos gentis cometários sobre os textos de meu blog.

Obrigado pelo apoito, Ca! Beijo!

E abraços a todos.
 
Tem partes do texto que eu até concordo, que fala que o SL é fundamental para o desenvolvimento computacional e etc.
Agora, ficar falando m*rda dos EUA eu não concordo.
De computadores vc pode até entender, mas vá estudar melhor sobre política antes de vomitar isso no seu blog.
 
Caro Anônimo.

Não vomitei nada em local algum. Expressei algo do qual tenho plena certeza. O orçamento bélico dos EUA de um ano poderia levar saneamento básico para toda população africana. Fique à vontade para ir confirmar esse dado.

Agora, da mesma forma que o que eles fazem com o dinheiro é problema deles, é meu direito discordar do modo como os EUA procuram administrar o mundo. E discordo, e falo disso quando e onde eu bem entender. Se o conteúdo do blog não estiver de agrado, pouco posso fazer se sua atitude é essa. Uma boa maneira de contrapor um argumento é procurar dados e formular um outro argumento, estabelecendo um diálogo. Se você não faz isso (tenta argumentar e estabelecer um diálogo) então não ache que vou considerar sua crítica válida. Cancele sua assinatura do meu blog... mas peraí não há assinatura, é só não se preocupar em passar mais por aqui se vc acha que eu falo "m*erda".

Para todos os outros que contribuem com o diálogo, continuem sendo bem vindos. E obrigado por apreciar e criticar sensatamente meus textos.

Para os anônimos de plantão, que sempre me mandam recados do tipo "você fala muita merda" ou "você é muito tendencioso" etc: eu sou tendencioso, claro! Estou aqui defendendo um ponto de vista, uma posição ideológica, sou tudo e qualquer coisa menos neutro. Um dos grandes pontos negativos do Windows é ser feito pela Microsoft. Por causa da postuda da MS como empresa. Se vocês quiserem estabelecer uma discussão política, adorarei fazê-lo, e poderemos achar um lugar adequado. Mas seria interessante que primeiramente vocês tivessem vontade de dizer quem são. Pois vocês todos sabem meu nome e meu e-mail. Se quiserem discutir de verdade política, inclusive a postura dos EUA em relação ao resto do mundo, não fiquem tímidos. Mandem-me um e-mail não anônimo que poderei apresentar muitos argumnentos interessantes.

À todos os outros que sempre contribuem positivamente para um diálogo sensato e inteligente, muito obrigado e desculpas por essa mensagem.
 
- Se todas as indústrias farmacêuticas do mundo abrissem mão das patentes e juntassem seus pesquisadores em um grande esforço será que já não teríamos a cura para diversas doenças que assolam a humanidade?

> sem patente pra que vc vai ficar pesquisando novos remédios? Pra outros produzirem e se tiverrem melhor propaganda ganhar as custas da sua pesquisa?

- Se todas as editoras de livros do mundo abrissem mão da cobrança de direitos autorais apenas por uma edição de certos títulos não poderíamos levar cultura e conhecimento para cada ser humano desse planeta?

>Aqui no Brasil se xeroca legal e ilegalmente uma quantidade imensa de livros, e nossa educação é um lixo, portanto este argumento também é ruim... (outra coisa, de que adianta nào cobrar direitos autorais por livros se temos tantos analfabetos reais e funcionais?)

- Se empresas como a Monsanto e a Cargil abrissem mão das patentes de suas sementes apenas por 3 mêses não poderíamos alimentar todas as pessoas do mundo?
O Brasil é o maior produtor de sementes do mundo, no entanto é o país com uma das maiores quantidades de famintos... quando se produz demais o excedente é guardado para esperar por melhores valores ao invez dessa preocupação com a fome mundial... o problema nào é produzir, é ter interesse em distribuir... e quanto a patente, sementes não patenteadas existem aos montes, porque se quer plantar exatamente a dos outros?

- Se os EUA doassem um ano de seu orçamento bélico não poderíamos levar água encanada para todas as pessoas do continete africano? A resposta para essa pergunta é SIM. O orçamento anual do Ministério de Defesa dos EUA poderia levar saneamento básico para toda a população da África e acabar com a morte de centenas de milhares de crianças.
O orçamento deles é deles, eles fazem o que quiser com isso, se os governos da África não se preocupam em dar saneamento básico pro povo deles porque os EUA deveriam? Pra terem essa verba desviada pros corruptos africanos?

- Se todas as empresas de informática do mundo colaborassem não poderíamos ter sistemas melhores e mais confiáveis servindo nossa sociedade?
E elas não colaboram? pelo que vejo elas sempre estão trabalhando para lançar novos e melhores produtos...


É tudo questão de deixar de ser um sonhador fanático e ver o mundo como ele realmente é...
Sonhar não custa nada, mas iso é só um sonho

(flamem a vontade, eu sei que muitos vão ficar irritados pois a verdade doi)
 
É difícil ler um texto desses
sem que ocorra sem ser trasformado..mesmo que seja uma mudança sutil passa a ser o suficiente para estimular o pouco de coragem e vergonha que nos resta de lutar por ideiais mais nobres e deixar de lado a vaidade,
e o egoismo.

A partir de hoje essa luta tambem é minha. Contribuirei com o que puder e que isso nao seja apenas um sonho de visionários ..mas que possa ser realidade hoje e amanhã.

Conte comigo !

Abraço
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?